Archive for junho \28\UTC 2010

Interlúdio

junho 28, 2010

Em julho terei livro novo circulando por aí. Pois é, eu posso não atualizar essa porra, mas continuo escrevendo escondido de vocês, longe das garras da internet. Vale a pena, às vezes.

E para quem estava se perguntando quando algum picareta iria aproveitar o hype de paródias cool que está bombando lá com os gringos, a expectativa acabou. Ta-dá. Vou publicar, pela Tarja, Memórias desmortas de Brás Cubas. Não, não é um mash-up, como a maior parte das paródias que estão pipocando por aí, é uma continuação. Pra você que sempre se perguntou o que aconteceu com o pobre Brás Cubas ao fim das Memórias póstumas, a resposta é simples: ele escapou do caixão e espalhou caos e carnificina pelo Rio Antigo machadiano.

Sério, eu juro que é divertido.

Além dessa empreitada pela paródia, a Tarja vai publicar meu conto “Instinto Materno” em sua antologia Cyberpunk – histórias de um futuro extraordinário. Essa aí eu não sei quando verá a luz do dia, mas creio que relativamente em breve. O conto é uma mistura sem pé nem cabeça de cyberpunk com candomblé y otras cositas más, o tipo de salada que vai fazer os fãs puristas do gênero chorarem em posição fetal debaixo do chuveiro (não dá pra agradar todo mundo).

Por último, mas não menos importante, tive um conto selecionado pra antologia Brinquedos mortais, organizada pelo Tibor Moricz e pelo Saint-Clair Stockler para a Draco. O conto se chama “Austenolatria” e tem séquiço, Jane Austen e um professor de literatura pervertido. O de sempre.

Por enquanto todo e qualquer instante de tempo livre que possuo está sendo investido na Copa do Mundo e em cerveja. Assim, ao findar da mesma, volto a postar aqui (provavelmente).